Moscatel Graúdo

Moscatel Graúdo

É originária do mediterrâneo oriental, tendo sido introduzida no território nacional durante o período das invasões ibéricas pelo Império Romano. Por ser a casta que apresenta maior concentração de compostos aromáticos, a sua identificação em prova cega é fácil e intuitiva. Porém, se não for devidamente domada, pode mostrar-se demasiado entusiástica e excessiva nos vinhos de mesa. É frequentemente descrita como uma casta feminina, vagueando aromaticamente entre as notas de passas de uva, limão, lichia, pêra e tília. Nos vinhos generosos, sempre que consegue preservar a acidez, proporciona vinhos memoráveis, entre os quais se incluem os "Moscatel de Setúbal", com notas de casca de laranja, mel, especiarias, iodo, flor de laranjeira e acácia.




› voltar ao início

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube